quarta-feira, 29 de abril de 2015

SECRET RUNNING SOCIETY #2



Olá, Corredores!

Depois de muita espera aconteceu o segundo treino secreto da PUMA – O Secret Running Society! Tentarei descrever sem pular nenhum detalhe.

Recebi o convite via email com data, local e hora marcada. As 5h da manhã estava no prédio com os demais atletas. Subimos para uma sala reservada e fomos recebidos com uma mochila de presente.



Na mochila continha um kit completo: um tênis Faas 300 Foam + (personalizado SRS), camiseta, bermuda, meia e uma “tatuagem”.



Depois de uniformizado e interagindo com os colegas, a luz se apagou e o Rafael veio fazer um anúncio coberto por uma manta.


O mistério estava instaurado na sala... O discurso foi breve e descontraído. Ele passou algumas instruções formais, mas não anunciou o destino secreto. A informação mais valiosa foi que iríamos de Micro Ônibus. Pra onde? Ninguém respondeu...


Durante o caminho o assunto não poderia ser outro... Cada um foi dando seu palpite de como e onde seria o treino. Como o local era quase impossível acertar, pensamos em como seria: Montanha, corrida vertical, estrada, pista, estádio e etc..

Passamos por várias cidades até chegarmos a Boituva. Nessa hora os "chutes" voltaram com força. Será que vamos saltar de paraquedas? Voar de Balão? Independentemente do que fosse eu toparia fazer e comecei a me animar cada vez mais.

De repente paramos em um acostamento localizado em uma desconhecida estrada. Descemos e nos concentramos para receber novas instruções.


Foi anunciado que o treino seria de aproximadamente 10K com percurso de asfalto, com subidas e descidas. Postos de hidratação distribuídos no trajeto. Batedores de motos fariam nossa escolta. Ambulância para possível emergência. Isso foi tudo que consegui gravar.

Liguei o GPS, apertei o cadarço e saímos. O tempo não teria a menor importância, mas decidi ir com a maioria que estava em um ritmo firme. Logo de cara enfrentamos uma longa subida e serviu para aquecer. O blá blá blá run não parou por um segundo e foi só diversão. Após o KM 3 entramos em uma parte mais civilizada da cidade e o ritmo foi aumentando.


Após cruzar uma passarela o grupo se separou um pouco, mas logo chegamos a um “Centro de Paraquedismo”. A previsão feita no ônibus se confirmava ali, mas será mesmo? O GPS marcou 5,5K e ainda faltavam alguns quilômetros para concluir o treino proposto.

O grupo foi se refazendo perto da entrada principal e nos levaram para um local com um belo café da manhã.


Assim que todos chegaram, nos convocaram para as instruções finais. "Nós dissemos que seriam 10K de treino, correto? O GPS de vocês deve ter marcado uns 5,5K de corrida no asfalto e agora os outros 4,5K serão de queda vertical... Vocês irão saltar de paraquedas!"

Uhulllll... Euforia geral da galera e muito medo em alguns! Para mim foi só alegria.. Um sonho que sempre tive, mas nunca realizava!

Fomos separados em três pelotões de 8 pessoas. Fiquei no terceiro grupo. Foi bem legal ver a galera trocando de roupa, recebendo instruções e tremendo de medo! Mas o melhor foi ver cada um chegando com o sorriso de orelha a orelha, gritando, pulando, xingando, se abraçando... Pude ouvir alguns "quero mais" e um "nunca mais faço isso na vida".

A tensão começou quando chegou a minha vez. Colocar o macacão e receber as orientações do instrutor me deixava mais perto do salto. Medo eu não tive, mas é impossível ficar tranquilo. Esse foi nosso time do pelotão #3.



Depois fomos para uma sala já na pista de voo. O avião encostou e subimos em pares com nossos instrutores. Pela sequencia aleatória, percebi que seria o terceiro a saltar e agora não tinha mais jeito. Uma breve pausa para Selfie com o celular do amigo Michel.


Fiquei olhando as nuvens pela janela e me imaginei voando. Comecei a sentir medo e preferi não pensar mais... Apenas deixar rolar!
Sirene acionada, luz verde piscando, equipamento travado e a porta foi aberta. A primeira pessoa saiu girando e a segunda (Carô) eu nem vi direito. Meu instrutor pediu para eu sentar na porta com as pernas para fora, fui agachado e sentei. Deu tempo de dar um tchau para o cinegrafista que estava nos acompanhando e quando menos esperava... Fuuiiiiiiii!

Wooooowwwwwww.... Uhuulllll.... Car@|#oooooooo...

Me desculpem, mas é impossível tentar descrever essa sensação absurda. Muita adrenalina nos 40 segundos de queda livre. Tentava falar com a câmera, mas meu raciocínio não estava normal. A boca secou e sorria igual uma criança!

Senti um tranco e o paraquedas foi aberto com sucesso! O sinto foi ajustado e comecei a conversar com o instrutor. Ele me deixou controlar um pouco, mas logo devolvi o comando. Até rolou um "parafuso" de peito para baixo que foi sensacional! Só curtindo o visual...

Depois de uns 4 minutos começamos a nos preparar para pousar. O único movimento que tinha que fazer era elevar as pernas. Fizemos uma ótima aproximação e uma excelente aterrissagem. Show! Agradeci demais meu parceiro de voo e fiquei no aguardo dos demais. Um bando de marmanjo pulando sem parar!

Valeu Equipe SkyCompany! O bom humor de vocês foi o diferencial.


video

Hora de respirar um pouco e voltar para São Paulo. O difícil foi conseguir descansar com tanta adrenalina! Bom demais meus amigos... Que venham os próximos!!!

Tenho que agradecer o Rafael, Caio e toda equipe PUMA por essa experiência inesquecível. Também aos meus amigos Sergio Rocha e Nish do Corrida no Ar

PUMA | Secret Running Society from SimonSays Filmes on Vimeo.


Um pouquinho do time de corredores:










Galera do Blog, espero ter conseguido passar um pouco de como foi essa minha experiência. Até uma próxima corrida!

Grande abraço!



Um comentário: